Galeão em Colapso


Created on 02 Apr, 2024
Last Update on 02 Apr, 2024
Maintainer
pior_naum_fica

O Rio de Janeiro continua lindo. O aeroporto do Galeão, na ilha do Governador, entrou em colapso, pois não consegue ligar o ar condicionado pois a Light não consegue fornecer a energia elétrica necessária para o operar os aparelhos.

A causa é simples, não foram feitas manutenções nos cabos de energia elétrica nos últimos anos. Pois o aeroporto não estava consumindo muita carga. Agora que o Galeão voltou a funcionar, é preciso fazer manutenção na rede elétrica da Light, que está em recuperação judicial e não tem recursos.

Não existe solução à vista. Os passageiros que usam o Galeão vão ter que aguentar o calor de 40 graus centígrados dentro do aeroporto no verão do Rio. Com a palavra o prefeito do Rio de Janeiro, do governador do Rio de Janeiro e do presidente Lula, que forçaram o desvio dos voos do aeroporto Santos do Dumont para o Galeão.

A corrupção está em toda a parte do Rio de Janeiro. Tudo que a administração local faz dá errado. As coisas vão continuar assim por um bom tempo. Até a mudança dos atuais líderes políticos, que acham que podem mudar as coisas com uma simples canetada.

A solução é simples: voltar ao que era antes. Voltar os voos para o Santos Dumont, que está preparado para operar uma grande quantidade de voos.

E se o governo municipal e estadual quiserem realmente reativar o Galeão que façam as obras necessárias. Ou então só operem o aeroporto no inverno, quando a temperatura estará mais amena e talvez o ar condicionado possa operar a uma carga bem baixa.

Tudo que os governos do Rio de Janeiro propõem fazer dá errado. A incompetência é muito grande.

Enquanto o Rio de Janeiro tropeça nas próprias pernas, São Paulo cresce, simplesmente por ter uma administração bem mais competente.

Os aeroportos hubs do Brasil vão estar em São Paulo por um bom tempo. O aeroporto de Guarulhos para o transporte de passageiros e o de Viracopos para o transporte de cargas. Apesar de Viracopos ser o hub da Azul. Desviar alguns voos internacionais para Viracopos não teria qualquer problema. A rede de voos nacionais em Viracopos é bem grande. E existe ônibus entre Viracopos e Cumbica.

Além desses dois aeroportos, a Grande São Paulo tem Congonhas, para voos regionais de passageiros, e o aeroporto de São José dos Campos, para o transporte de cargas. São José é a base da Embraer e a pista tem mais de 3 mil metros, que pode receber jatos bem grandes.

Por enquanto, o Rio de Janeiro só tem o Santos Dumont. Enquanto o Galeão não for recuperado. O que exige administradores competentes. Algo muito raro nos políticos do Rio de Janeiro.

O aeroporto do Galeão passa ao lado de uma grande favela, dominada pelo crime organizado. É frequente que os passageiros que queiram acessar o aeroporto do Galeão tenham que sair dos carros e dos ônibus e procurar proteção ao lado da mureta de concreto, que separa a pista de acesso ao aeroporto e a favela.

Além disso, a pista de acesso ao aeroporto do Galeão está com um tráfego muito intenso, nos horários de pico. Um pequeno acidente de tráfego, nas alças de acesso ao aeroporto produz engarrafamentos quilométricos, o que leva muitos passageiros a perderem os seus voos.

É preciso ampliar a capacidade das rotas que levam ao aeroporto. Talvez a ampliação da linha do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) até o Galeão. Hoje o VLT liga o Santos do Dumont até a Rodoviária Novo Rio, que está no meio do caminho.

A volta do tráfego do Santos Dumont para o Galeão foi um blefe do prefeito do Rio, do governador do Rio e do presidente da república. Não tinha nenhuma chance de dar certo.


Replies

Comments