Alimentos Caros


Created on 02 Apr, 2024
Last Update on 02 Apr, 2024
Maintainer
pior_naum_fica

O mundo vai passar por uma fase de aumento muito forte dos preços dos alimentos básicos, por causa do aumento das commodities agrícolas. O ponto crítico é o preço da soja, que é a base proteica das rações para os animais.

O Brasil produz 40% da soja do mundo. Uma quebra de safra brasileira, por causa de altas temperaturas causadas pelo fenômeno do el niño muito severo, vai desorganizar o mercado mundial de alimentos.

A quebra da safra brasileira 2023-2024 deve ficar entre 30 e 40%. As previsões iniciais eram de uma produção de 165 milhões de toneladas. O mais provável é que a safra brasileira não passe dos 120 milhões.

Essa quebra de 45 milhões de toneladas, só no Brasil, não tem como ser compensada num curto prazo. Os estoques mundiais são muito menores. A única saída é o racionamento através do aumento do preço.

Para complicar mais as coisas. A China fez um movimento muito intenso de especulação no mercado de commodities agrícolas, com o objetivo de redução dos preços da soja. Pois não contava com a quebra da safra brasileira.

Se a safra fosse normal haveria uma sobra de soja. O que naturalmente já levaria a uma queda dos preços. Não satisfeita, a China planejou uma redução dos preços maior ainda, com especulações no mercado financeiro das commodities agrícolas.

O objetivo era enfraquecer a economia brasileira. O que provocaria uma relação de dependência. A China poderia comprar ativos brasileiros a um preço muito baixo. Mas deu tudo errado.

O que levou a uma situação bem estranha. O preço da soja caiu, quando a safra tinha quebrado. Essa distorção vai provocar uma grande instabilidade nos mercados mundiais de alimentos.

Nos últimos meses o preço dos grãos, principalmente a soja, ficaram artificialmente baixos. O reduziu a inflação no mundo inteiro, principalmente nos países mais desenvolvidos e na China.

Agora, com a quebra da safra brasileira, o efeito vai ser ao contrário. Os preços dos grãos, principalmente a soja, vão subir bastante. O que vai provocar uma subida da inflação no mundo inteiro.

O que vai provocar uma reação dos presidentes dos bancos centrais. Que vão subir as taxas de juros para tentar controlar a inflação.

E quem mais vai sofrer é a China. Pois é a mais dependente das importações de alimentos, para a sua segurança alimentar. A inflação vai subir mais na China.

Para o Brasil esta instabilidade nos preços internacionais da comida vai ser muito boa. O superávit da Balança Comercial vai aumentar bastante. Deve passar dos 150 bilhões de dólares em 2024.

Os investimentos estrangeiros na economia brasileira devem aumentar bastante. Pois o Brasil é o lugar que mais pode aumentar a produção de alimentos rapidamente.

Essa onda de investimentos vai dar um grande impulso na economia brasileira, já em 2024. Os agricultores brasileiros se assustaram um pouco, nos últimos meses, por causa da queda dos preços das commodities agrícolas.

Com a subida dos preços, a reação vai ser imediata. Eles vão aumentar os investimentos no aumento da produção.

Enquanto o mundo inteiro estará em recessão, por causa das políticas dos presidentes dos bancos centrais de aumentar as taxas de juros, para controlar a inflação. O Brasil estará aumentando a sua produção agrícola. E a sua economia crescendo.

Esse contraste vai atrair uma grande atenção para o Brasil.


Replies

Comments